Páginas

11.3.10

Jus Libertatis


Quase cometeu um desatino
Vagou sozinha na noite fria
Não bateu em porta alguma
Não queria compartilhar um mal momento
E não houve porta alguma que se abrisse
Melhor assim - pensou
No dia seguinte, quando o sol voltou a brilhar
Tudo estava bem
Fez o certo
Nada como uma boa noite de sono

by Branca

2 comentários:

Adriano disse...

Sao poucas as palavras, mas muito deizem!!!

Lindas!!!!!

Rui disse...

faça o comentário do post passado o mesmo deste, como mais algumas coisas...

andar por aí, sentir o vento e um pouco de frio, nao pensar em nada, só sentir
faz um tanto bem