Páginas

9.5.09

Perfume Exótico



Quando eu a dormitar, num íntimo abandono,
Respiro o doce odor do teu colo abrasante,
Vejo desenrolar paisagem deslumbrante
Na auréola de luz d'um triste sol de outono;

Um éden terreal, uma indolente ilha
Com plantas tropicais e frutos saborosos;
Onde há homens gentis, fortes e vigorosos,
E mulher's cujo olhar honesto maravilha.

Conduz-me o teu perfume às paragens mais belas;
Vejo um porto ideal cheio de caravelas
Vindas de percorrer países estrangeiros;

E o perfume subtil do verde tamarindo,
Que circula no ar e que eu vou exaurindo,
Vem juntar-se em minh'alma à voz dos marinheiros.


Charles Baudelaire, in "As Flores do Mal"
Tradução de Delfim Guimarães
Obtido em
Wikisource

8 comentários:

Aline Dias disse...

o gato de uma amiga minha se chamava baudelaire.

Junior disse...

belo texto, bem envolvente, eu achei que era seu XD

Tobias de Melo" disse...

Obrigado pelo Selo.

:)

Tobias de Melo" disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
diomar disse...

Gostei d+ do texto,obrigada pelo selo e pela visita.Bom fim de semana.

diomar disse...

Gostei d+ do texto,obrigada pelo selo e pela visita.Bom fim de semana.

Tobias de Melo" disse...

^^.

Como disse na divulgação do selo que você me deu,
o mais legal é realmente as pessoas gostarem do que é escrito.

Muito bom esse texto que postasse,
também achei que fosse seu ^^

Ricardo Pato disse...

Mtu bom gosto!!!
Baudelaire é demais....ele escreve super bem!!!


brazz