Páginas

25.2.10

In Finito


Imagem
Fragmentada
Mera visão virtual
Apagada
Sem deixar nada
Nenhum resquício
De sentimento ou memória
Boca calada
Silêncio sem dor
Ausência sem saudade

by Branca

10 comentários:

Eclipse disse...

Olá,

achei o blog interessante e gostaria de estabelecer parceria. aceita?

Abra Sua Mente

Renata Feldman disse...

Branca querida,
Com essa música do Djavan ao fundo, este poema fica ainda mais lindo e doído...
As perdas fazem mesmo parte da vida. O bom é que a gente ainda consegue fazer disso melodia e poesia.
Beijos, saudades,

Melisseira (♥) disse...

Nossa parece ser bem profundo , não entendo muito de poesias mais essa nao sei bem, deve ser sobre um alguma coisa virtual , sobre foto .. Bem legal!

Inez disse...

Gostei muito da poesia ainda mais acompanhada da música do Djavan.
Isso que é caprichar heim!

guru martins disse...

.
.
.
a
l
í
v
i
o
.
.
.

bj

meus instantes e momentos disse...

faz bem ler o bonito que tu escreve..
gosto daqui, gosto de ti...

Rui disse...

Parece a consciência de alguém que compreende a vida, que entende que tudo passa, que não se apega às coisas, aos sofrimentos desnecessários....

Felicidade Clandestina. disse...

A cada linha é um sentido ,é como um toque, eu amo sentir, escrever é isso,exatamente isso : SENTIR. e eu te sinto daqui de tão lindo que consegues escrever sempre (L)
beijos flor, e sou tua fã ,pode apostar, é ultra recíproco o afeto!

lucas disse...

ola branca
axei muito interessante!nunk tinha entrado em 1 blog,q me dexou,alegre di algun jeito!paraben!interessanti!!!

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

LINDA IMAGEM!!!SENSÍVEL E FORTE!!!AMEI!!!AMO BORBOLETAS!!!BJUS!!!